Menu

TV PARATINGA
E
A melhor Rádio Online

Ao falar do seu 'melhor momento', Léo Santana recorda que passou por dificuldade na carreira -por Bárbara Gomes

25 MAR 2017
25 de Março de 2017
Ao deixar a banda Parangolé há três anos, Léo Santana não imaginava o que viria pela frente. Em entrevista ao Bahia Notícias, ele admitiu que passou por momentos de dificuldade, mas não deixou de trabalhar suas músicas. Apesar de ter dúvidas quanto ao repertório, seguiu seu estilo, como ele mesmo denomina: "LS". O ano de 2016 foi para ele seu "melhor momento" em carreira solo: emplacou mais de três músicas com o DVD Baile da Santinha e lotou todos os seus ensaios de verão em Salvador.  Nesse ritmo, começou 2017 namorando a bailarina baiana, Lorena Improta, e colocou o hit "Santinha" no topo das mais tocadas na folia baiana. No último show do cantor na capital, na "Ressaca da Santinha", o artista contou um pouco sobre seu trabalho, seleção de repertório, conquistas alcançadas e ainda falou do desejo de formar uma família. Saiba mais!

Quando você deixou o Parangolé sentiu aquele "frio na barriga"? Como você avalia sua carreira de 2014 até agora?
Total frio na barriga. Agora é o meu melhor momento, melhor benção que tive no meu terceiro ano de carreira solo que completei puxando o bloco “As Muquiranas”, na terça-feira de Carnaval. Claro que vivi anos importantes no Parangolé. Deu um frio na barriga quando saí da banda. Mas o gostinho de carreira solo é melhor. Eu fiquei um aninho que não foi tão bom, aquele lance de mudança. Eu sabia que seria complicado, que era um recomeço até mostrar o que era o Leo Santana solo, como seria o repertório. 

Quais foram suas maiores dificuldades nessa transição?
Eu fiquei perdido em o que cantar.  Acabei me perdendo um pouco, querendo acertar. Mas tudo no tempo de Deus. Acho que fui me encontrando com as músicas, veio “Abana”,  depois “Deboche”. Não deixamos de fazer boas músicas. Todos aqueles momentos de dificuldades me serviram de maturidade. Hoje eu estou mais tranquilo e tenho todo um projeto empresarial e administrativo.      

O DVD Baile da Santinha tem mais de três músicas que estouraram. Como foi essa seleção de repertório?  
É o conjunto da obra: empresário; amigos parceiros; compositores; músicos, principalmente; e a minha parte que é fundamental, eu opino em tudo! Tudo tem meu dedo, mas graças a Deus a gente se entende muito bem. O DVD nós preparamos em dois meses, mas mudamos a data de lançamento, teve que remarcar, seria em Recife, mas acabou sendo em Fortaleza.  E depois ainda veio a música “Maravilhosa é Ela” que não entrou no DVD, ela me surpreendeu.

É a sua música favorita? Também tem “Santinha”, eleita a música do Carnaval pelo “Bahia Folia”. Qual hit você aponta como favorito? 
Gosto de todas as minhas músicas, mas “Maravilhosa é Ela” eu gosto muito de cantar, tem um swing empolgante e a aceitação da galera foi muito rápida. A gente ficou com medo porque essa música não estava no DVD, mas a gente soltou. Ela entrou como faixa bonus do CD. E foram surgindo outros hits para o repertório, como “Partiu” que gravamos em parceria com MC Kekeu, compositor e dono da música. Gravamos um clipe no último “Baile da Santinha”, aqui em Salvador. Essa música já acontecia com ele [MC Kekeu] no sul e sudeste. Regravamos e tá uma força absurda no Norte e Nordeste. Também tem “Apaga a Luz e Toma” de MC TH.    

Quando você estreou os seus ensaios em 2016, esperava ter mais de 10 mil pessoas num show?
Não... Foi benção de Deus, você trabalha tanto e Deus espera o momento certo pra lhe dar essas vitórias. Eu direi que o meu chegou, bastante pé no chão. De fato, o baile foram 4 edições de um sucesso, todos esgotados. Abrimos mão da agenda dia de sexta-feira  pra focar no nosso verão e no Carnaval, e isso favoreceu muito, além dos convidados que deram um brilho maior: Wesley Safadao, Simone e Simaria, os shows grandiosos de abertura, MC Sapão, Nego do Borel, Tayrone…Isso deu um brilho maior e fez com que conseguíssemos esse sucesso.

Com a agenda de show movimentada, você conseguiu ter férias depois do Carnaval?
Descansei pouco mais de uma semana, mas já tem shows a partir dessa quinta-feira (16), em Aracajú, depois em Palmas, Tocantins (17), no interior da Bahia em Eunápolis e Teixeira de Freitas (18).

Vai levar sua turnê com o "Baile da Santinha" para o Sul do país?
Temos uma dobradinha em São Paulo dia 26 e também um show no interior do Rio de Janeiro. A agenda tá bem bacana, mas o forte ainda é o Norte e Nordeste do país.

Foto: Reprodução / Facebook

Com relação à vida pessoal, namorando há dois meses, você já sonha em formar família e ter filhos?
É o sonho de qualquer ser humano, principalmente o meu! Mas ainda é cedo pra falar. De namoro temos muito pouco tempo [contou se referindo à Lorena Improta, que mesmo morando em São Paulo tem tentado acompanhar o namorado em seus shows], ainda tem muita coisa a trilhar, a conhecer um do outro, mas em tão pouco tempo temos curtido muito…Sempre juntinhos na medida em que a agenda nos possibilita. Mas quem sabe? [Sugeriu, sorrindo] Vamos ver! Deixa Deus conduzir.

Voltar


Tenha você também a sua rádio